Foco no Professor – O Caminho para a Transformação da Educação

FORMAÇÃO DO PROFESSOR

Educação na Finlândia, referência no Ensino Mundial

por Alcione Marques

A Finlândia, país hoje referência em prosperidade e equidade social, começou sua transformação há 50 anos fazendo, entre outras ações, uma grande mudança na formação de seus professores. Esta é certamente uma das razões do grande avanço na qualidade de sua educação, a melhor do mundo atualmente.

É impressionante que muitos países, o Brasil inclusive, demorem tanto para dar atenção adequada à formação e à carreira do professor. Um grupo de trinta professores impacta, no mínimo, 1000 alunos. O professor é possivelmente o adulto mais importante na infância e na juventude, depois dos pais e cuidadores. Isto significa que ele é um agente fundamental para a transformação e desenvolvimento social.

Estudos mostram que o professor tem maior influência na qualidade da aprendizagem que recursos materiais ou tecnológicos. Ou seja, as evidências não deixam dúvidas de que seja crucial investir no docente se quisermos melhorar nossos tristes índices educacionais.

Entre várias ações importantes e necessárias neste rumo, considero que a formação do professor tem de ser repensada com urgência. Os cursos de Pedagogia precisam incluir conhecimentos sobre o desenvolvimento cognitivo e emocional da criança e práticas pedagógicas comprovadamente eficientes, inovadoras e diversificadas. Além disso, criar um programa de mentoria para que professores mais experientes e capazes possam dar suporte aos novos professores.

O sistema de remuneração e incentivo precisa encontrar um modo de reverter a lógica perversa que leva os melhores professores às regiões e escolas mais privilegiadas. Bons professores precisam estar primordialmente junto a alunos socialmente desfavorecidos, como forma de suprir as deficiências advindas da pobreza e promover equidade social.

Certamente há vários outros pontos necessários para o aprimoramento da profissão docente, assim como para o aumento de seu merecido prestígio. Mas considerando a dimensão da educação brasileira, estes que apontei seriam um ótimo começo.

E aí, gostou deste post e deseja tirar dúvidas sobre o assunto? Então, entre em contato com a gente. Será um prazer atendê-lo!

 

Alcione Marques é Diretora da NeuroConecte. Pedagoga, Psicopedagoga Clínica e Escolar com aprimoramento em Reabilitação Cognitiva, mestranda pela UNIFESP em Educação e Saúde. Docente na pós-graduação em Psicopedagogia do Instituto Sedes Sapientiae.